O PET/POL e eu

Esse não é um texto acadêmico. Não se presta a ser um balanço informativo do que é o Programa de Educação Tutorial em Ciência Política. Na realidade, trata-se de algo mais simples. É, tão-somente, um breve relato pessoal de minhas experiências no PET/POL. O que quero com elas? Mostrar a vocês o quanto participar do grupo pode ser algo transformador para as nossas vivências cotidianas e, com isso, convidá-lo (convencê-lo) a fazer o processo seletivo desse confuso segundo semestre de 2012 da UnB.

Apesar de ter entrado no 1/2010 em Ciência Política (de segunda chamada, vale dizer), fui descobrir o que era realmente o PET no meu terceiro semestre, um pouco antes de tentar entrar no programa. A causa disso? Ainda estava perdido em relação ao que fazer além das salas de aula. A certeza que tinha era que as achava muito restritas para o que sempre havia imaginado de uma universidade. Procurei conhecer o PET, li algumas coisas no blog e me perguntei: por que não?

O processo seletivo é bem simples. Uma apresentação muito rápida, uma prova e uma entrevista. Em todas as etapas, é claro, passei pelo nervosismo que é costumeiro nesses momentos, ainda mais para uma pessoa um tanto atabalhoada quanto eu. Fui avisado de que havia passado na seleção em um supermercado, por um professor. É um dos dias dos quais guardo mais lembranças em toda minha vida.

O PET/POL tem muitas atividades. Bate-Papo Político, VERSUS, Cinema Político, Reunião Acadêmicas, Reuniões Administrativas, Extensão, Bate-Papo Acadêmico e Pesquisas Individuais. De início, todos que entram parecem não saber muito se agüentarão o ritmo delas. Eu estava na mesma. Pura impressão. Quanto mais participamos, mais queremos participar. Estamos, os petianos, atribuídos com a mesma carga de tarefas. E, tão logo passam as primeiras semanas, já estamos acostumados a tudo que nos rodeia no PET.

Tudo no grupo é feito por todos. Nunca estamos parados. E não temos motivo para isso, é claro. Pelo que vivi no PET, imagino que a experiência no programa seja a mais emblemática da minha graduação, até o momento. O PET é dinâmico, enriquecedor, transformador. Nele, você tem a oportunidade de construir o ideal do tripé universitário cotidianamente, em constante contato com opiniões diversas. Discute-se tudo, entre todos, em uma espiral crescente de êxito em relação ao que discutimos.

Entrei no PET muito acanhado, quase me escondendo de toda e qualquer atividade na qual tivesse que me expor. Sem dúvida, o que vivi com os amigos que fiz no grupo foi o que mais contribuiu, em toda minha curta trajetória na UnB, para que eu me tornasse, pelo menos, uma pessoa que se arrisca a errar e a falar algumas besteiras dia sim, dia não. O PET é participativo e gera, em cada um de seus membros, uma vontade inquietante de participar e, o que é ainda mais positivo, de aprender a ouvir, segundo por segundo, o que o outro tem a dizer. Nada do que falamos em conjunto  é dito sem que isso represente realmente o que foi unânime em nossas discussões. E isso não nos cansa, nem nos estressa. Torna, pelo contrário, o programa algo avassalador nas vidas daqueles que integram o PET.

O primeiro contato formal que tive com o PET/POL foi a reunião de apresentação do programa, no começo de 2011. Naquele momento, me foi perguntado o que mais me motivava a estar fazendo Ciência Política e a estar na Universidade em geral. Respondi de forma simples: estava ali, e ainda estou, porque gosto da sensação de me sentir novo a cada dia. A cada contato pessoal, a cada experiência teórica, a cada nova atividade, me sinto uma pessoa nova, diferente daquela que foi dormir no dia anterior. Isso está aqui, na minha descrição do blog, na aba “membros”. Ao PET, eu agradeço por ter me concedido essa oportunidade. Velho que serei, petiano morrerei!

 

Vinicius Januzzi, um petiano.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: